Entenda a diferença entre balanceamento, alinhamento e cambagem

Entenda a diferença entre balanceamento, alinhamento e cambagem

Entenda a diferença entre balanceamento, alinhamento e cambagem

Como mecânico, é importante saber a diferença entre balanceamento, alinhamento e cambagem. Descubra quando e por que fazer cada um desses procedimentos.

 Assim como os seres humanos precisam fazer um check-up da saúde para prevenir doenças, os veículos também precisam fazer manutenções preventivas para evitar problemas, como volante trepidando e pneus desgastando facilmente.

A seguir, falaremos de 3 manutenções preventivas — balanceamento, alinhamento e cambagem — e qual a diferença entre elas.

O que é balanceamento?

Por vezes, a rotação das rodas de um veículo podem ficar desequilibradas, causando vibração no volante e desconforto no condutor. O balanceamento serve para equilibrar a rotação da roda e mantê-la girando de forma uniforme.

Há dois tipos de balanceamento: balanceamento estático e balanceamento dinâmico. O estático, como sugere o nome, é feito com o carro imóvel, o dinâmico, por outro lado, com as rodas em rotação.

Vantagens de balancear as rodas do carro:

  • evita desgaste prematuro de pneus;
  • evita trepidações desagradáveis tanto do volante quanto do próprio carro;
  • evita complicações nos componentes da direção e suspensão;
  • evita comprometimento da frenagem.

Quando fazer o balanceamento?

É recomendado fazer o balanceamento a cada 10 mil quilômetros, no entanto, se houver troca de pneus ou choque com algum buraco, por exemplo, faça-o também.

O que é alinhamento?

Se as rodas do veículo ficarem para fora ou para dentro, haverá desgaste irregular dos pneus, desconforto ao dirigir e dificuldade de manter o veículo em linha reta. Através do alinhamento, no entanto, o mecânico ajusta (alinha) a posição das rodas na suspensão e evita prejuízos — afinal, quanto mais o pneu desgasta, menos vida útil tem.

Alguns benefícios de fazer o alinhamento:

  • componentes de suspensão duram mais;
  • economia de combustível;
  • segurança do veículo;
  • menos gastos com reparos automáticos (desalinhamento das rodas desgasta e danifica outras peças);
  • estabilidade ao dirigir, ou seja, passeios suaves e direção aprimorada.

Quando fazer o alinhamento?

Conforme especialistas, é recomendado fazer o alinhamento a cada 10 mil quilômetros. Mas atenção: não importa se os pneus do veículo parecem desgastados ou não, faça a manutenção preventiva de qualquer forma, assim, se identificado qualquer desalinhamento, será possível resolvê-lo a tempo.

O que é cambagem?

A cambagem é responsável por regular a inclinação das rodas de um veículo em relação a um plano horizontal — quer essas rodas estejam inclinadas para dentro ou para fora. De forma ainda mais simples, fazer a cambagem é centralizar os pneus.

Sem a cambagem, o veículo desgastará os pneus mais rápido, ao passo que fazê-la ajudará na aderência ao solo e direção leve.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-3.jpg

Agora que você sabe a diferença entre balanceamento, alinhamento e cambagem…

É importante estar sempre atento aos veículos e evitar que problemas bobos virem uma grande dor de cabeça, afinal, um mero problema pode acabar afetando outras peças do carro e desencadeando diversas complicações.

E aí, gostou do conteúdo? Você também pode se interessar por: 5 inovações automobilísticas que você precisa conhecer.

Deixe uma resposta